• NotĂ­cias
  • Apae de ColĂ­der recebe Ă´nibus comprado com recursos da Justiça do Trabalho; vereadoras DĂłris e Edina participam da entrega
Apae de Colíder recebe ônibus comprado com recursos da Justiça do Trabalho; vereadoras Dóris e Edina participam da entrega
Publicado em: 09/03/2018 ás 07:58:00 Autor: Sérgio Ober - Assessor de Imprensa

A Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Apae) recebeu o ônibus novo adquirido com recursos disponibilizados através do Comitê Multi-Institucional de Colíder pela Justiça pela Justiça do Trabalho e com contrapartida da própria entidade. Representando a Câmara de Colíder, as vereadoras Dóris Sguizardi (DEM) e Édina Martins (PT) participaram da cerimônia de entrega.

O veículo será usado para o transporte dos 102 alunos da Escola Cantinho Feliz. “Nós tínhamos essa dificuldade de transporte. Esse ônibus também permite que a Apae possa atender mais alunos”, comenta o presidente da associação, Emílio Morelato. Ele acrescenta que a próxima meta é ampliar o espaço físico da sede da entidade.

Outro projeto viabilizado com recursos do Judiciário libera recursos para a renovação de todo o mobiliário interno da Apae. “A satisfação de ajudar essas crianças é imensa”, relata o juiz da Vara do Trabalho, Mauro Vaz Curvo.

“Esse é um resultado do Ministério Público e da Justiça do Trabalho e demais envolvidos. O nosso objetivo é ajudar sempre as entidades que promovem ações sociais. E a Apae é uma instituição pela qual temos um grande carinho”, acrescenta o magistrado.

Dóris Sgjuizardi destaca a importância do apoio que o Comitê Multi-Institucional oferece às entidades colidenses. “Tenho certeza que sem esse auxílio do comitê muitas ações filantrópicas não seriam possíveis aqui na cidade. Devemos ressaltar o trabalho honroso que o Ministério Público, o Judiciário e advogados realizam em prol da Apae, da Casa da Sopa, da Guarda Mirim e muitos outros que virão”.

Conforme a vereadora, o Judiciário não está preocupado apenas em julgar e punir. “A gente vê que querem dar um destino importante aos recursos provenientes das multas geradas na Justiça do Trabalho para que realmente venham a ajudar aqueles que mais precisam”.

NotĂ­cias relacionadas